Não existe notebook de marca

“Marca” de notebook é ilusão. Relevantes só existem três fabricantes (Original Equipment Manufacturer, OEM) de notebooks no mundo, todos na China. Seu notebook “de marca” da Acer, Compaq, Toshiba, Apple, Dell ou Sony foi feito pela Quanta, Compal ou Wistron (marcas de que você nunca ouviu falar) na mesma linha de montagem e pelos mesmos funcionários que produzem os Positivo, CCE e Xing-Ling baratinhos.

Existem linhas de produtos mais caros e mais baratos, mas o controle de qualidade é basicamente o mesmo. A única coisa que muda é a boa-vontade do revendedor final (que cola o adesivo com a marca dele no notebook chineca para satisfazer os compradores “exigentes”) em trocar quando dá defeito, porque problema TODOS dão (como qualquer sistema complexo dá, leia “Normal Accidents”, do Charles Perrow, para entender por quê).

Veja nesse link a diferença entre a taxa projetada de defeito em 3 anos dos notebooks baratos (20.6%) e dos caros (18.1%): não dá 15% a mais de confiabilidade. Então não me parece fazer muito sentido pagar o dobro ou mais por um notebook de marca achando “que dá menos efeito”, uma diferença pequena assim só faz sentido para uma empresa que vai comprar um monte de computadores, pro usuário final, que só compra um, é irrelevante (a Lei dos Grandes Números não se aplica).

Pagar a mais por um bom suporte (como o da Dell) até faz sentido para algumas pessoas, mas eu prefiro comprar um notebook barato mas muito mais poderoso a comprar um fraco de marca só porque *teoricamente* a assistência técnica é melhor (mesmo porque marca não garante assistência técnica decente). Um CCE i7 com 8GB de RAM custa R$ 1500, enquanto um Vaio i3 com 2GB custa R$1900, e são exatamente da mesma linha, só muda o nome, se puser um adesivo em cima da marca ninguém diferencia um do outro (eu fiz esse teste na loja).

Comprar um notebook caro por causa de uma característica específica (hardware de vídeo ou “ser Apple”) eu entendo. Comprar um caro só por medo do barato “dar defeito”, é bobagem.

Tags: , ,

9 Responses to “Não existe notebook de marca”

  1. Fabiano G. Souza Says:

    Visao interessante, Murilo.

    Qual seria o modelo desse CCE que é identico ao VAIO?

  2. muriloq Says:

    O que eu comprei foi esse:

    CCE Iron 746P Intel Core i7-2630QM 2.0 GHz 4096 MB 640 GB

    http://compare.buscape.com.br/cce-iron-746p-intel-core-i7-2630qm-2-0-ghz-4096-mb-640-gb.html?pos=2

  3. Lucas De Marchi Says:

    Humn… não, mas o projeto do notebook continua sendo das marcas e não das montadoras.

    Meu problema principalmente com marcas nacionais é que eles colocam um processador bom para chamar atenção, mas os outros componentes são um lixo. Não adianta ter um processador i7 com um chipset ou placa de video horrível da Via. Comprei um positivo pra minha namorada e me arrependi: assistência horrível, placa de vídeo da Via que parece aquelas Trident dos anos 90 e a placa wifi veio com a antena desconectada. Coincidência? Será?

  4. muriloq Says:

    Concordo que o projeto é que faz diferença, mas as marcas pequenas não fazem projeto, simplesmente escolhem a implementação de referência que o fabricante já tem pronto, sem mudar nada.

    O problema é que as marcas famosas também fazem a mesma coisa nos modelos de entrada: o Sony Vaio i3 usa o mesmo projeto de referência do CCE i7 (eu rodei o CPU-Z e lspci em ambos; a mobo é Intel “Emerald Lake” FAB1, chipset SandyBridge Rev. 09, Southbridge HM65 rev 05, que já é a corrigida que não tem o SATA bug - ou seja, é perfeitamente razoável para um notebook de entrada).

    Claro que existem configurações TOSCAS, como essa que você comentou, mas já vi HPs e Samsungs com chipsets tão vagabundos quanto os da Positivo. Então reitero que na hora de escolher notebook “marca” é o menos importante, o que se deve fazer é escolher pelas features (e placa-mãe e chipset são features como quaisquer outras). Aliás, se você for ver foi exatamente isso que escrevi no último parágrafo do artigo.

  5. Pablo Almeida Says:

    Poxa, não sabia disso…
    Eu aqui pensado que Acer, Dell tinham muita diferença….
    Estava afim de comprar um da Sony: http://www.quebarato.com.br/computadores+informatica+produtos.html

    Agora já estou em dúvida…

  6. muriloq Says:

    Pablo, note que os recursos que cada notebook têm são muito diferentes. Por exemplo, independente da marca um notebook com um bom hardware de vídeo vai ser muito melhor para jogos do que um que use GPU/CPU combinados (como os baseados no Intel HD Graphics 3000).

    Então ao invés de se preocupar com a marca eu me preocuparia com as características do notebook que você pretende comprar: processador, memória, hardware de vídeo, resolução da tela, peso, duração da bateria… E para decidir isso você precisa primeiro saber para quê você vai usar o notebook. Dependendo do uso que você vai dar você vai precisar de recursos diferentes.

  7. Rodrigo Says:

    Esse é o argumento comumente usado por quem comprou um notebook de marca “menor”, faz o comprador se sentir bem com a comra :-) Não me leve a mal, também comprei um CCE por esses dias (Iron 787P). Mas depois de testar marcas como Apple, HP e Dell, sei que existe ums diferença de qualidade - seja na tela, teclado, carcaça, mas existe.

  8. muriloq Says:

    @Rodrigo:
    Pela n-ésima vez: comprar um Apple por causa do peso, um HP por causa do hardware de vídeo ou um Dell por causa do suporte não tem NADA A VER com o que estou falando. Nesses casos você está pagando por features diferenciadas.

    O que estou dizendo é que, dadas as mesmas características (como no caso do seu Iron 787P e os Sony Vaio de entrada sendo vendidos por aí), acreditar que um notebook vai dar menos defeito por ser de marca é bobagem.

  9. Flávia Monteiro Says:

    Muito bom, gostei bastante da noticia. Semana passada comprei neste notebook no site http://www.lojasmm.com/vit_c/10/Notebooks.aspx
    Um amigo meu da faculdade já tinha me dito isso, e gostei muito da configuração por isso e não fui muito pela marca e sim pelo que realmente ia cobrir minhas necessidades nas tarefas. Abraço!

Leave a Reply